Imigrar ou não imigrar, eis a questão!

A Autora

Carolina Vogels

Carolina Vogels

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Imigrar ou não imigrar, eis a questão!

Saiba o que fazer para viver/morar em Portugal

Diante de um cenário cada vez mais propício para os movimentos migratórios, Portugal está entre os países mais procurados por brasileiros que querem morar na Europa, seja pela ligação cultural, gastronômica e histórica que temos com o país ou até mesmo pela facilidade do idioma.

Morar em Portugal é o sonho de muitos brasileiros e está sendo um dos melhores países para viver, quer seja pela diversidade de paisagens ou ambientes a curta distância, como: praias, montanhas, cidades históricas, vibrantes e cosmopolita. Com excelente clima e excelente situação geográfica, Portugal foi desde sempre um ponto central nas mais importantes rotas internacionais.

A imigração já pode ser considerada uma característica da natureza humana. Fazemos isso há muito tempo – sair do lugar onde nascemos para buscar um outro que seja, em algum sentido, melhor.

Aproveito esse momento para alertar sobre a necessidade, que consideramos primária, de saber-se, com clareza, os reais motivos que os levam a tomar essa decisão: imigrar.

Pode parecer clichê, mas a ideia é mesmo estimular uma breve autoanálise. Seja você estudante, profissional, aposentado ou investidor – saiba responder por que está indo embora e mais, evite as respostas generalizadas.

É por acreditar muito nessa fase do processo que normalmente sugerimos, a quem vai partir, que escreva uma carta, endereçada a si mesmo, descrevendo o momento e os motivos da decisão, meio que “meu querido diário, hoje eu decidi partir pois…”. Leve consigo essa “carta”, e sempre que a saudade apertar ou as dificuldades e obstáculos começarem a se apresentar – e eles aparecerão de algo forma – você terá a oportunidade de relembrar os motivos que o fizeram partir, dessa maneira, será possível racionalizar melhor o processo de enfrentar ou desistir.  Gostaríamos que esse fosse o seu primeiro exercício na construção de um maravilhoso projeto de imigração!

Comece seu ano se planejando para morar legalmente em Portugal.

Preparamos uma lista de onde começar a se planejar e listamos algumas das principais dúvidas que se tem quando o assunto é deixar o Brasil e ir morar em Portugal, além de prepararmos um passo a passo para viver legalmente na Europa.

Quais são os passos para viver em Portugal?

  1. Tirar o Visto, é o primeiro passo para que você inicie seu projeto. É preciso conseguir um visto português de residência para que você possa imigrar legalmente. Os consulados Portugueses informam direitinho o que você precisa fazer para solicitar o visto adequado e aprovação.

De qualquer forma, você precisa primeiro saber o que você quer em Portugal. Afinal são diversos tipos de vistos que se pode solicitar, como por exemplo:

D1: Que é um visto para Trabalho (Exercício de Atividade profissional Subordinada)

D2: Visto de Empreendedor (Exercício de atividade profissional independente e para imigrantes empreendedores)

D3: Visto para quem exerce atividade profissional e para imigrantes empreendedores;

D4: Visto para estudo, intercâmbio de estudantes, estágio profissional ou voluntariado

D5: Visto para Mobilidade dos Estudantes do Ensino Superior

D6: Visto para Reagrupamento Familiar

D7: Visto para aposentados e pessoas com rendimentos Próprios.

  • Fazer planejamento financeiro, estipulando datas.  Logo depois que entrar com o visto, é preciso ter uma previsão de quando quer chegar em Portugal e quanto tempo irá alugar uma casa ou apartamento, ou até mesmo quanto tempo pretende ficar naquele local. Isso irá facilitar bastante o seu planejamento.

A dica é: seja realista! Observe suas condições atuais e de quanto tempo será necessário para que toda a mudança esteja arquitetada.

Tome a decisão de ir para Portugal, com pelo menos 1 a 2 anos, pois esse é o tempo ideal para ir planejando no Brasil, tirando seu passaporte caso não tenha, pesquisando sobre a cidade que irá morar, facilidades, emprego..etc.

  • Documentação, não deixe nada para a última hora! Caso você não tenha passaporte, já inicie tirando um. Muitas pessoas deixam para tirar uns 3 meses antes, mas isso é um risco bem grande, afinal não sabemos se a Polícia Federal terá agendamentos ou não. Por isso, tire toda a sua documentação com antecedência.

O seguro saúde também é essencial e se tira com alguns meses antecipado, contudo, quem quer se beneficiar do PB4 (que é um acordo entre Brasil e Portugal, no qual você tem o seguro saúde gratuitamente), não deixe de entrar em contato com as autoridades competentes no Brasil para saber quando iniciar seu pedido do seguro.

Depois de saber quais documentos precisa tirar no Brasil, você também pode iniciar pesquisando o que vai precisar de documentos em Portugal para viver por aqui, como por exemplo, você vai abrir uma conta bancária? Você vai precisar ter um NIF para isso, ou até mesmo para fazer um contrato de arrendamento você precisará ter o NIF, ele funciona como o CPF brasileiro.

Não menos importante, você também precisará ter o Utente para morar em Portugal. Esse se trata de um número de identificação na área da saúde que vai permitir que você pague bem menos nos serviços de saúde.

  • Planejamento Financeiro, como mencionei acima, é importantíssimo se planejar financeiramente, principalmente em um cenário onde você poderia “perder” o emprego, ou ter que se mudar da sua “casa” que arrendou, ou qualquer outro imprevisto que possa surgir no caminho.

A dica aqui, é buscar primeiro o local onde quer viver, e a partir daí conseguirá ver as condições que aquela cidade oferece, tanto de emprego, quanto custo de vida, transporte, aluguel, alimentação, etc.

É preciso ter uma reserva financeira para ir de vez.

Mas, será que morar em Portugal é mesmo tão simples quanto parece ser?

Como é o custo de vida?

Alugar uma moradia é mais fácil para brasileiros?

Essas e outras dúvidas que vocês leitores terão de onde iniciar com seu planejamento ou até mesmo saber qual seu objetivo em se mudar, vocês encontrarão em nosso ebook, que é totalmente gratuito para vocês que querem imigrar legalmente e ter uma qualidade melhor de vida. O material está dividido em três partes:

  1. ANTES DE PARTIR PARA PORTUGAL
  2. QUANDO CHEGAR EM PORTUGAL
  3. O DIREITO A NACIONALIDADE PELO TEMPO RESIDINDO LEGALMENTE

Vamos conhecer um pouco mais sobre essa jornada?!

A Autora

Carolina Vogels

Carolina Vogels

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Open chat